As minhas raízes que brotam das pedras que me viram crescer
Sábado, 10 de Junho de 2006
IRONIA 2005

Vem aí o Pai Natal

em Ministro das Finanças

que não gosta de crianças.

 

Em viagem TêGêVê,

não traz saco e diz porquê

na leitura de Bruxelas:

o “buraco orçamental”

põe a noite no Natal

com mensagens amarelas.

 

Na burjaca das promessas,

muita coisa a pedir meças,

vai inchando o sapatinho:

para a Ota os aviões,

pró casino os milhões;

de reformas, ... “um cheirinho”.

 

Ironia do Natal?

O Menino, afinal,

é Jesus e “uma cabana”!

pra nascer em TêGêVê, ...

 

Natal hoje? Mas ... com quê,

se não há ninguém que dê

as valias exploradas?

Pão em poucos faz mendigos,

na mentira são de amigos

os barrigas anafadas!

 



publicado por alecrimdaserra às 00:57
link do texto | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


textos recentes

Natal em Crise

RUBRO DE CEREJA

O MENINO INFELIZ

NATAL A FAZER AMOR

SER DO TEMPO

EM BOA HORA

A VERMELHO

POR OUTRO CAMINHO

A VIDA CONTINUA

O NATAL DEPUTADO

arquivos

Junho 2006

favoritos

Alunos e professores do S...

O NATAL DEPUTADO

RUBRO DE CEREJA

links
Com a amizade do
subscrever feeds