As minhas raízes que brotam das pedras que me viram crescer
Sábado, 10 de Junho de 2006
POEMAS EM VOO

 As andorinhas são sonhos,

são flores, jardins risonhos

que se recriam em ninho.

O meu beirado lhes dá

a Primavera para já

no mosto que fará vinho.

 

Longas horas a voar

no sentido do altar em aliança, ...

andorinha é sacramento

quando bebe do calor

que recria o seu amor

em argila seca ao vento.

 

Sempre, em cada Primavera,

os beirados - a quimera

são poemas - conversão

com a rima que, afinal,

tem o alento de um casal

que se leia coração.

 

                         Casal das Sousas, 05/08/2005



publicado por alecrimdaserra às 01:01
link do texto | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


textos recentes

Natal em Crise

RUBRO DE CEREJA

O MENINO INFELIZ

NATAL A FAZER AMOR

SER DO TEMPO

EM BOA HORA

A VERMELHO

POR OUTRO CAMINHO

A VIDA CONTINUA

O NATAL DEPUTADO

arquivos

Junho 2006

favoritos

Alunos e professores do S...

O NATAL DEPUTADO

RUBRO DE CEREJA

links
Com a amizade do
subscrever feeds